11 motivos pelos quais brincar é tão importante

Brincar é diversão? Sim, mas não é só isso. Tem muito mais por trás de um jogo, de uma atividade, de um pega-pega. Estimular o brincar é essencial para que a criança possa se desenvolver melhor. Brincar livre deve fazer parte da rotina de seus filhos no dia a dia, não se restringindo à creche ou à pré-escola.

Muitos adultos ainda acham que brincar é perda de tempo. Por isso, acabam criando uma agenda de compromissos formais para a criança. É preciso alertá-los sobre o quanto essa visão distorcida pode prejudicar o desenvolvimento de seus filhos.

20180726_criança_brincando

Onze razões que poderão ajudá-lo a convencer-se de que o brincar é o mais importante “compromisso” das crianças:

  1. Combate à obesidade e ao sedentarismo, desenvolvendo a motricidade. Não precisa dizer muito. Meia hora de pega-pega e amarelinha consome, respectivamente, 224 e 135 calorias.
  1. Promove o autoconhecimento corporal. Correr, pular, cair, levantar… Ações que auxiliam a criança a se perceber e conhecer seus limites e potenciais.
  1. Estimula competências socioemocionais. A brincadeira é uma necessidade biológica que ajuda a moldar o cérebro e que, nos diversos contextos, fortalece as relações socioafetivas, explorando aspectos como autocontrole, cooperação e negociação.
  1. Gera resiliência. Esta é uma das mais importantes habilidades para se viver. A frustração de perder um jogo ou de o colega não querer brincar do jeito proposto pela criança irá ajudá-la a se adaptar a uma realidade inesperada, administrando melhor as decepções.
  1. Ensina o respeito ao outro. A criança aprende a ouvir e a relacionar-se, aceitando as diferenças.
  1. Desenvolve a atenção e o autocontrole. Montar um quebra-cabeça ou empilhar blocos é um desafio que, a cada vez, será melhor resolvido. Esse aprendizado é uma ferramenta para superar vários desafios na vida.
  1. Acaba com o tédio e a tristeza. Brincar dá prazer. Quantas vezes ouvimos pais falarem que a criança estava triste, chorando, e que foi só começar a brincar que tudo ficou melhor? Isso significa que o brincar fortalece a saúde emocional.
  1. Incentiva o trabalho em equipe. Os jogos e as brincadeiras coletivos são verdadeiras escolas de convivência, cooperação, respeito, trocas e limites, essenciais à vida e ao mundo do trabalho.
  1. Estimula o raciocínio estratégico. Jogos com regras criam impasses que são vencidos por meio da análise, da argumentação, do momento certo de agir e da avaliação do resultado. Os erros servirão como ponto de partida para novos acertos.
  1. Promove a criatividade e a imaginação. Baldes, potes e caixas nas mãos de uma criança se transformam em robôs, aviões, pessoas e casas. Por isso, estimular a criatividade com objetos simples traz mais ganhos à criança do que brinquedos prontos e caros.
  1. Estabelece regras e limites. A criança aprende a respeitar o espaço e o limite do outro, lidando com regras, questionando-as para entendê-las ou para sugerir mudanças, postura essencial para viver proativamente na sociedade.

Esses itens foram retirados e adaptados da matéria “O valor da brincadeira”, publicada na revista Crescer de março de 2015.

Internet: <desenvolvimento-infantil.blog.br>. (Adaptado)