PE. GAILHAC: 217 ANOS DE HISTÓRIA EM PROL DOS OPRIMIDOS E FRAGILIZADOS

Publicado em 13.11.2019 - Notícias - Sem comentários

Há 108 anos, a Rede Sagrado – Colégios Sagrado Coração de Maria está presente no Brasil e é parte integrante do Instituto das Religiosas do Sagrado Coração de Maria (IRSCM). O IRSCM foi fundado em 1849, por Antoine Pierre Jean Gailhac, o querido Pe. Gailhac.

Ele nasceu na França, na cidade de Béziers, em 13 de novembro de 1802, em uma numerosa família, inserida em um contexto histórico, social e político muito conturbado.

pe_gailhac-200x300

Desde criança, Gailhac foi profundamente sensível à situação das crianças carentes de Béziers. Ainda jovem, foi se conscientizando da grande responsabilidade de ser cristão.

Saiba mais sobre Béziers e ouça os podcasts.

Sentiu o chamado ao sacerdócio e aos 24 anos consagrou-se ao Senhor, quando definiu o Projeto de Vida pessoal com a seguinte declaração: “Não serei um outro padre qualquer. Serei um padre bom e santo”. Foi ordenado. Tornou-se educador.

Assumiu a função de capelão do hospital militar e, lá, foi moldando um “Carisma” próprio. A vocação pessoal de Gailhac foi se consolidando, sobretudo, a partir de duas necessidades prementes da cidade, àquela época: o menor carente e a mulher marginalizada, vítima da prostituição – ambos resquícios de guerra na Europa.

Fundação do Instituto das Religiosas do Sagrado Coração de Maria

Em 24 de fevereiro de 1849, Pe. Gailhac fundou, junto com a Irmã Saint Jean Pélissier Cure e outras cinco mulheres, o Instituto do Sagrado Coração de Maria.

O Instituto foi marcado pelo carisma de Gailhac e pela espiritualidade alicerçada no contato com a Palavra de Deus e radicada na sensibilidade pelos abandonados e oprimidos. Uma espiritualidade que se aproxima do Cristo compassivo, expressa na Parábola do Bom Pastor, que veio “Para que todos tenham vida” (Jo 10,10).

Expansão do Instituto

Desde a fundação do IRSCM, o espírito missionário inflamou as Religiosas do Sagrado Coração de Maria.

“Apenas nascidas, sem nenhuma previsão humana e em tão pequeno número, vocês seguiram para todas as partes do mundo” (de uma carta de Gailhac nos primeiros tempos)

Hoje, O IRSCM, que se caracteriza pela internacionalidade, está presente em 14 países e tem, ainda, atuação na Organização das Nações Unidades (ONU), por meio da ONG RSCM que combate ao tráfico humano e promove a mulher.

Leia o boletim RSCM na ONU

Padre Gailhac faleceu prestes a completar 88 anos, no dia 25 de janeiro de 1890, mas permanece vivo e cada vez mais atual como modelo de ética, bondade, empreendedorismo, generosidade, amor e fidelidade ao Projeto de Jesus Cristo.