SORORITAS

Promover o respeito às mulheres. Esse é o principal objetivo do projeto “Sororitas”, desenvolvido por meio de uma parceria entre alunos do Ensino Médio do Colégio Sagrado Coração de Maria – Brasília e a coordenação do Serviço de Orientação Religiosa –SOR da própria unidade.

Mensalmente, os participantes do projeto, idealizado pelas alunas Laura Gisler e Maria Luiza Avelar,  se reúnem e refletem sobre temáticas que, geralmente, não são abordadas no currículo escolar, como: a atual situação feminina, a importância das mulheres e como é preciso fomentar o respeito a essa figura tão especial para toda e qualquer sociedade.

O “Sororitas” é inspirado no lema norteador 2017 da Província Brasileira do Instituto das Religiosas do Sagrado Coração de Maria (IRSCM) – “Como Corpo em Missão, sob a inspiração de Maria, promover a dignidade da Mulher e o Cuidado com a Criação” – e já conta com dois encontros no currículo.

Na primeira reunião, foi abordado o tema “Sororidade: competição entre mulheres”. Já no segundo os alunos discutiram sobre “Aceitação: Indústria da Moda e Gordofobia”.

A proposta do projeto “Sororitas” é que, em todos os encontros, algum colaborador do CSCM-Brasília participe como convidado. E, sempre ao final das reuniões, “cada integrante deixe sua impressão e faça um desabafo. Já recebemos muitos feedbacks das participantes sobre como as discussões causaram um processo de mudança interna e externa”, conta Laura Gisler, aluna da terceira série do Ensino Médio e uma das idealizadoras do projeto.

Devido ao próprio cunho instrutor,  o “Sororitas” também ressalta que os participantes devem estar cientes da necessidade de comprometimento e de responsabilidade para com os estudos dos temas abordados, além da seriedade com o que é proposto. Desta forma, o tema do mês é sempre, anteriormente, disponibilizado a todos, o que garante a prévia familiarização do integrante com a futura discussão.

Para os participantes do “Sororitas”, elevar o feminismo saudável é primordial atualmente e essa luta deve ser comum. Por isso, o grupo fez questão de nos passar 10 dicas de como, cada um de nós, podemos promover o respeito às mulheres no nosso dia a dia.

MG_5669

Confira, abaixo, essas valiosas dicas:

1- Manter a mente aberta para possíveis desconstruções de ideias, mas saber que se pode reconstruí-las de maneira ainda melhor;

2- Pesquisar fontes que tratem da mulher sob uma perspectiva da mesma;

3- Buscar se enxergar e se colocar no lugar da mulher;

4- Ouvir a mulher, antes de prejulgá-la;

5- Entender que mulheres e homens são, em alguns aspectos, diferentes, mas, em outros, iguais;

6- Buscar entender toda a história da mulher para criar empatia com ela;

7- Buscar entender a situação da mulher moderna, para, então, entender os motivos de suas lutas;

8- Buscar debater sempre sobre a mulher e sua atuação na sociedade;

9- Questionar falar ou atos que desmereçam ou inferiorizem a mulher;

10- Dar à mulher espaço de fala e atuação.